segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Fazendo Um Bumerangue Fácil em Casa

          Um dos objetos de arremesso que sempre me impressionara foi o bumerangue. Ficava fascinado e, de certa forma, intrigado com o fato dele ser capaz de, quando arremessado, retornar ao ponto de origem do arremesso. Com o passar do tempo, após muito pesquisar, entendi que seu voo peculiar obedecia a complexas leis físicas da aerodinâmica. Mas, mesmo assim, não desisti de tentar fazer um protótipo genuinamente caseiro com materiais fáceis de encontrar e de baixo custo. Também não posso esquecer, totalmente funcional, isto é, que retornasse quando lançado. Confesso que consegui tal proeza. Por isso, estou postanto agora, quero dividir minha experiência adquirida com o fabrico de bumerangues com os leitores deste blog.
           O modelo de bumerangue mais conhecido, sem dúvida, é o de duas asas, muito difundido devido ser  símbolo cultural da Austrália. Se você pesquisar na web poderá observar em vários sites que tal objeto de arremesso era utilizado para diversas finalidades pelos aborígenes australianos. Usavam-no para caçar, cavar, cortar, competir em jogos, em rituais religiosos, etc. O certo é que ainda hoje, os mesmos aborígenes, o utilizam em suas práticas cotidianas. No entanto, em todo resto do globo, constitui objeto esportivo, ou ainda um brinquedo, sendo sua prática desportiva muito prazerosa. É muito divertido lançar e apanhar o bumerangue quando este retorna ao ponto de partida, ou seja, no instante que volta às mãos de seu arremessador.
Modelo tradicional

          Além do modelo de duas asas, também chamado de tradicional, há os de três, quatro, cinco, seis, etc. Proponho demonstrar a construção do modelo de três asas, por ser fácil sua confecção, lançamento e pegada; sendo, portanto, o mais indicado para iniciantes deste esporte.
           Antes de começar a construção do bumerangue, é necessário que o leitor interessado na confecção do mesmo tenha noções básicas de aerodinâmica. Não vou atentar a isso de forma aprofundada aqui, mas ressalto apenas a ideia básica, mínima pra o funcionamento do bumerangue. Observe a figura abaixo:


            Este é o perfil de uma asa, também chamada aerofólio. Nele é observável duas bordas e duas faces. O bumerangue para poder voar possui asas também. Assim, tais bordas estão presente no seu conjunto aerodinâmico. A borda de ataque, como o próprio nome diz, é responsável por atacar o ar, ou seja,  perfurar a camada gasosa quando em movimento; altera, portanto, a trajetória inicial das moléculas desse fluido. A borda de fuga, por sua vez, é mais aguda, declive pouco acentuado, e promove um redirecionamento dessas partículas, em um trajeto convergente. Aliada a estas características das bordas, também as faces superior e inferior complementam  para que o voo aconteça. A área da face superior é relativamente maior que a inferior. Dessa forma, para que o deslocamento de ar que percorre esta superfície chegue no mesmo instante daquele que se desloca por baixo, o ar terá que se mover com maior velocidade naquela face. Isso faz a pressão na face superior diminuir na medida que a pressão na face inferior aumenta. O aumento da pressão na face inferior resulta em uma força direcionada pra cima capaz de vencer a ação da gravidada e permitir o voo, tal força é chamada sustentação.


Veja que a área da asa em baixo e menor do que a área da  asa em cima. Isso implica em maior pressão de baixo pra cima devido o movimento do vento em velocidades distintas. Por consequência, tal movimento gera uma força chamada sustentação e permite o voo. A imagem elucida sobra as principais forças responsáveis pelo voo. 

           Continuando com o raciocínio, caro leitor, observe a imagem acima, o perfil da asa do bumerangue que vamos construir, veja que possui as mesmas características já citadas a respeito da aerodinâmica. Nela é perceptível a borda de ataque e fuga. Caso você queira ter êxito na construção do seu próprio bumerangue, é bom que as asas sigam tal perfil.
          Agora, falta responder uma outra pergunta muito intrigante acerca do voo desse objeto fantástico. Por que ele volta ao ponto de origem do arremesso? A imagem a seguir pode exemplificar de forma relevante tal pergunta.

           Se você perceber bem, o bumerangue possui um par de asas com orientação antagônica. Uma borda de ataque, como também uma de fuga, em sentido contrário ao da outra. Em parte, isso contribui para que uma trajetória circular, ou melhor, uma curva seja realizada por ele. Veja bem, não estou dizendo que somente esta característica é responsável pelo voo peculiar do bumerangue, apenas ressaltando que tal antagonismo influencia, além de outros fatores, seu movimento que resulta em retorno. Força centrípeta e movimento giroscópico, além, é claro, o vento também são importantes para tal performance. No entanto, o objetivo aqui não é elucidar sobre todo conjunto de leis complexas envolvidas no movimento deste objeto, mas sim, construir de forma fácil e a baixo custo um exemplar. Então, vamos ao que interessa. Acredito que as informações até este momento discutidas sejam suficiente para que o leitor possa executar nosso projeto de maneira satisfatória.

Para mais informação sobre como se dá o processo de voo do bumerangue veja este link:
http://super.abril.com.br/cotidiano/como-funciona-bumerangue-441917.shtml

Material


             O material necessário para a realização deste projeto é simples e fácil de ser encontrado no comércio. Confira abaixo:
  • Pedaço de compensado de 4 ou 6mm de espessura com, no mínimo, 30x30cm de área(Geralmente uso compensado comum, por ser mais fácil de encontrar e ser mais barato); 
  • Planta de bumerangue de 2 ou 3 asas. Você, se preferir, pode pesquisar na web em páginas específicas repletas de plantas de bumerangues e escolher a que mais lhe agrade. Veja este site: http://www.kutek.net/boomplans/plans.php ;
  • Serra tico-tico;
  • Lápis;
  • Tesoura;
  • Cola para isopor ou branca;
  • Fita crepe;
  • Régua;
  • Tábua de madeira de aproximadamente 15x4cm bem plana;
  • Pedaços de lixa Nº100, 180 e 220.


À princípio, baixe e imprima a planta do bumerangue que mais lhe agrada, se você for iniciante nesse esporte, sugiro que tente o modelo de três asas por ser mais fácil seu arremesso e pegada. Em seguida, recorte com a tesoura seu contorno e transfira com o lápis para o compensado conforme a imagem.
Obs.: A planta que utilizei pra fazer o bumerangue de três asas é esta da imagem acima.


Corte pedaços de fita crepe e os gude por cima do contorno desenhado sobre o compensado. Este procedimento ajuda a evitar que durante o corte com a serra tico-tico a madeira fique arrepiada com farpas que ficam se soltando. Dessa forma, é possível melhorar a estética. Feito isso, é só cortar com a tico-tico. Atente para seguir o contorno do desenho sem entrar no espaço interno. Por isso, sempre é bom deixar um pequeno espaço antes desse contorno. Pra melhor controle no momento do corte com a tico-tico, sugiro que aperte o botão de forma intermitente.
Detalhe da fita crepe
Use a tico-tico com atenção
Bumerangue já cortado











Após isso, é hora de confeccionar a ferramenta que será utilizada para fazer o shape do bumerangue, ou seja, o perfil  aerodinâmico das asas. Para a construção da ferramenta, use a tábua de madeira de 15x4cm o mais plana possível. Recorte um pedaço de lixa Nº100 de uns 7x4cm e cole com a cola de isopor na tábua de madeira. Quando secar, você a utilizará para fazer as bordas de ataque e fuga do bumerangue. Veja as fotos:








A tábua deverá ser bem plana
Estou propondo fazer uma ferramenta para lixar, porque acredito ser mais prático trabalhar com ela do com uma grosa. Com essa lixadeira simples podemos ter um controle maior na hora da abrasão com a madeira, e, pra mim, controle é essencial em qualquer trabalho. Com a grosa, quase sempre não consigo tal precisão. No entanto, caso o leitor queira, poderá usar uma grosa ao invés da ferramenta.


Para quem não conhece, esta ferramenta é uma grosa. Consagrada  por muitos autores , por auxiliar no fabrico de bumes.
Detalhe do contorno da borda de fuga
Agora é hora de fazer o shape do bumerangue(borda de ataque e fuga). Comece fazendo a borda de fuga. Para isso, utilize nossa ferramenta em contato com o bumerangue em uma angulação de aproximadamente 20° a 30°. Faça movimento de vai e vem conforme indica a imagem e o vídeo abaixo. Não esqueça, porém, de desenhar o contorno da borda de ataque e fuga, conforme a planta, sobre o corte do bumerangue(imagem acima). Tal contorno é necessário para guiar o caminho a ser percorrido pela ferramenta ou grosa. Atenção, por ter três asas, nosso bumerangue terá três bordas de ataque e fuga.


O movimento pode ser de vai e vem  e também lateralizado 



O compensado comum tem geralmente três camadas de espessura, nosso objetivo é lixar até a metade da camada do meio, isso para a borda de fuga. Na borda de ataque, por sua vez, a visualização da camada central já indica o encerramento do uso da ferramenta. Atente pra as fotos abaixo:

Observe que a borda de fuga foi lixada até a metade da camada central do compensado
Esta imagem mostra as bordas de ataque e fuga já terminadas
Após utilizar a ferramenta em todas as asas, use as demais lixas. Utilize a de N° 180 e depois a 220. Estas garantem que a superfície fique lixada com uma granulação mais fina e acabamento lisinho. Observe que você pode colar pedaços dessas lixas nas outras partes da ferramenta e usá-la para fazer os acabamentos. A imagem abaixo mostra isso. Lixe dos dois lados do bumerangue com todas os números de lixas já citadas. O intuito é que após o lixamento, seu formato seja o mais quadrado possível, sem ângulos arredondados, pois isso é importante para que o voo aconteça.

Não esqueça de lixar todo o bumerangue dos dois lados
Cole vários pedaços de lixa de números
diferentes sobre o pedaço de madeira











 Atente para o perfil da asa, pois deverá ser parecido com este

Feito tudo isso, seu bumerangue já está pronto e você poderá fazer os testes de voo. Caso esteja voando conforme a teoria relata, isto é, retornado ao ponto de origem quando arremessado, poderá planejar e executar a pintura do mesmo. Mas, por enquanto, você pode aproveite e se divertir com o bumerangue feito por si próprio.
Caso queira pintá-lo, também a baixo custo, não deixe de ver meu tutorial aqui neste blog sobre este assunto.
http://leuordsanfreires.blogspot.com.br/2012/09/pintando-um-bumerangue-baixo-custo.html

Bumerangue finalizado
Exemplos de bumes pintados por mim a baixo custo

Boa diversão!!

Este vídeo é para aqueles que acreditam que bumerangues feitos de compensado comum não voam!




20 comentários:

  1. é realmente bem fácil de fazer fiz em casa
    para o meu filho e ele ficou bem feliz

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, sim, realmente muito fácil de ser feito!! O mais legal é o resultado final, quando realmente o bumerangue retorna à nossa mão!!

      Excluir
  2. e quem fez este blog colocou bumerang mas o certo é
    boomerang

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, creio que cometi um erro de digitação!! Obrigado pelo aviso!!!

      Excluir
  3. Aos amigos que estão fazendo este bumerangue, peço que deixem seus comentário, suas dúvidas, ideias, ou mesmo suas críticas. Peço ainda que compartilhem também fotos de seus bumerangues. Enfim, participem deste espaço!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. quando eu fiz o bumerangue saiu tudo errado faz outra video aula explicando bem como fazer um bumerangue

      Excluir
    2. Ok, vou tentar fazer uma atualização para o vídeo, valeu!!!

      Excluir
  4. muito bom vou tentar fazer aki em kasa,mas se eu cortar com a makita sera q tem como?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Karlaylee!! Caso você tenha bastante agilidade com ela, é possível sim!! Se o contorno ficar muito irregular, você poderá depois ir ajeitando com uma grosa ou lixas de grãos mais grossos, como a de n°36, por exemplo!!

      Excluir
  5. Cara vou fazer mas vc tem vidio nao fik mas facil de aprende mas vou fazer ser de certo volto pra comentar valeu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, tem vídeo, eles estão nos links acima!! Valeu!!

      Excluir
  6. Sou canhoteiro,terá alguma modificação?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, vc deverá mudar a orientação das bordas de ataque e fuga, ou seja, colocar na posição contrária àquela apresentada nas plantas de bumes para destros!! Abraço!!

      Excluir
  7. Porque não mostra você lixando a borda de ataque? Tem algum segredo que não quer que agente veja?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hehe... Olá Juciane, não há segredo algum na borda de ataque, é arriscado vc nem a fazer e o bumerangue mesmo assim voar. Abraço!!!

      Excluir
  8. Olá, tudo bem?
    Tenho uma dúvida, nao sei se vou conseguir explicar, mas vamos lá.
    Para fazer um bumerangue de duas asas, mas com um desenho próprio, sem seguir nenhuma planta impressa, devo desenhar na parte interna dele as bordas de ataque e de fuga, certo?
    Penso em desenhar seguindo o contorno da asa, como se fosse o desenho do próprio bumerangue, só que mais fino, e levemente rotacionado no sentido anti-horario(para destros).
    Mas aqui está a minha dúvida, todos os bumerangues de duas asas parece ter as bordas de ataque e de fuga desenhadas "rotacionando" esse tal desenho de dentro ao redor de um ponto contido no centro do corpo do bumerangue. E o que eu quero fazer tem um desenho um pouco mais complexo, com as asas mais fechadas, entao o mais correto nao seria "rotacionar" o desenho interno(para gerar as bordas de ataque e fuga) ao redor do centro de gravidade do bumerangue?(nesse caso o CG está fora do corpo do bumerangue, entre as asas, e é por ele que o bumerangue irá realmente rotacionar quando for lançado)

    Ufa...espero ter me entendido!!
    Obrigado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As asas de qualquer bumerangue possuem um perfil idêntico a de uma hélice, e a sua orientação é sempre contrária uma em relação à outra; logo, para construir qualquer bumerangue, esta regra deve ser respeitada, mesmo em ângulos mais fechados. Os bumes de duas asas sempre apresentam um centro de gravidade fora de seu corpo, num eixo comum às duas asas, como dois corpos compartilhando à mesma órbita.

      Excluir
  9. Leuordsan, tudo bem?!
    Gostaria que vc postasse um vídeo de vc lixando o ATAQUE e a FUGA de um BUMER, Isso para que podemos comprieender o mesmo...AGRADECEREI SUA COOPRIENÇÃO VALEU!!!!

    ResponderExcluir